Curso de Educação Física realiza os 1º Jogos Paraolímpicos Unifunec de Educação Física


Os acadêmicos do curso de Educação Física do Centro Universitário de Santa Fé do Sul – Unifunec, viveram uma experiência diferente na última semana, ao participarem do 1º Parajudef 2019 – Jogos Paraolímpicos Unifunec de Educação Física. O evento foi disputado por alunos de ambos os sexos e fez com que vivenciassem as dificuldades e também a superação das pessoas com deficiência.

As modalidades disputadas foram: Atletismo (masculino e feminino) corrida 100m para deficiente visual, 100m para cadeirantes, arremesso de peso, lançamento de dardo e lançamento de disco para cadeirantes; Dança (dupla misto); Futebol de cinco para deficiente visual (masculino); Goalball para deficiente visual (feminino); Tênis de mesa para cadeirante (feminino e masculino) e Voleibol sentado – misto.

O professor Luiz Carlos Ferreira Brito, afirmou que o evento cumpriu o seu papel. “Tanto na parte didática quanto na humana, o vento cumpriu sua função. Os alunos jogaram de acordo com as regras de cada modalidade e sentiram a limitação que cada deficiência impõe. Ao mesmo tempo, viram a importância que o esporte tem na superação desses limites. Foi uma experiência enriquecedora”.

Aylyksen Amaro Alves Severo, um dos alunos organizadores do Parajudef, e competidor na modalidade voleibol adaptado, avaliou a competição. Ter organizado e participado do Parajudef, além de mostrar a dificuldade de uma organização, mostrou também as facilidades e dificuldades de lidar com esse público. Facilidade porque a organização não difere tanto das outras, mas a participação, sim. Temos uma ideia do que é andar de cadeira de roda, mas correr e ter uma performance na cadeira roda é muito mais difícil do que parece. Correr cego e ter que confiar no seu guia, também é muito mais difícil do que parece. Participar do vôlei adaptado tem um nível de dificuldade, as vezes, maior do que o normal. Quando você foge do seu padrão, sua mente se abre para novos campos, enxergando as dificuldades e sabendo como desenvolver e motivar essas pessoas que passam por isso”.

Representando a turma do 4º termo, a aluna Michaela Fernanda Rodrigues de Almeida Hipolito, “Gostaríamos de deixar um agradecimento sobre essa experiência diferenciada que foi participar do Parajudef. Pudemos ter o prazer de competir, de se colocar no lugar do próximo e vivenciar as dificuldades de quem tem deficiência. Foi muito bacana ter participado”.

A reitora do Unifunec, Profª Drª Sâmira Âmbar Lins, parabenizou os alunos que organizaram e participaram do evento. “Sair da sua zona de conforto e se colocar no lugar do outro, experimentando sua realidade, desperta a empatia e a compaixão para com o próximo”.