Egresso do curso de Odontologia do Unifunec estuda doutorado na Holanda


 

Graduado em 2015 em Odontologia pelo Centro Universitário de Santa Fé do Sul – Unifunec, o egresso Caio Sampaio concluiu o curso com um objetivo claro, trilhar o caminho da docência e da pesquisa.

Para isso, buscou aperfeiçoamento por meio do mestrado, iniciado em 2017, na área de saúde bucal da criança, na Unesp de Araçatuba. Após a conclusão, Caio partiu para o doutorado. Atualmente é aluno da Academisch Centrum Tandheelkunde Amstersdam (ACTA), em Amsterdam, onde atua na linha de pesquisa de Prevenção da Cárie Dentária (Microbiologia Aplicada à Cariologia).

“Aqui eles têm bastante experiência na área que estou trabalhando, que é microbiologia aplicada à cariologia, é um trabalho mais voltado à pesquisa. Fui muito bem recebido e a experiência está sendo ótima, tanto do ponto de vista pessoal quanto profissional. Acredito que está acrescentando muito em ambos os aspectos da minha vida”, afirmou o egresso.

Caio permanecerá na Holanda por um ano. Quando retornar, em janeiro de 2021, terá que terminar a etapa do doutorado no Brasil. Essa modalidade é conhecida como Doutorado Sanduíche, programa de estudos no qual o estudante realiza parte de seu trabalho em uma universidade do exterior. A ideia é que o pesquisador aproveite a infraestrutura ou as condições de outra instituição de ensino superior para enriquecer seu trabalho.

De acordo com o ex-aluno, o interesse pela carreira acadêmica surgiu a partir do segundo ano. “Foi nessa época que comecei a me envolver em trabalhos na faculdade. Fui aluno de Iniciação Científica, orientado pelo professor Max no meu terceiro ano de graduação e continuei fazendo outros trabalhos no decorrer da graduação. No último ano fiz uma pesquisa de TCC com a professora Ivana e, com certeza a atuação dos meus professores me influenciou muito”.

O reitor do Unifunec, Prof. Dr. Guilherme Hiroshi Yamanari, afirmou que desde a graduação os acadêmicos são estimulados a darem continuidade aos estudos. “Um bom profissional será sempre um estudante. A busca pelo conhecimento deve ser contínua. Com a pesquisa o profissional vai além, ao mesmo tempo em que busca o conhecimento, ele o produz. Poder vivenciar essa experiência no exterior, tendo contato com pessoas de diferentes partes do mundo, com acesso a estudos mais avançados, é enriquecedor”.